quinta-feira, 19 de julho de 2007

A sátira da vida moderna no terceiro mundo. Ou porque proletário só se ferra.

Agora há pouco, quando voltei do almoço, fui carregar o cartão do bilhete único.
Eu tinha pouco dinheiro no bolso, então perguntei: "aceita cartão de débito?"
A funcionária disse: "só se for do banco do brasil ou da caixa econômica federal".

Privatizem logo essas merdas. PRA ONTEM!

1 comentários:

Emílio Calil disse...

Fascinante. Pior que, em lotéricas, se você quiser carregar seu celular, também tem que ter conta no BB ou na Caixa pra pagar com cartão, senão só em 'cash'. Desde quando celulares são estatais?