quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Knock-Out!

Boxeadores estão proibidos de disputar mundial
29 de Agosto de 2007 | 19:48

Os boxeadores cubanos não disputarão o Campeonato Mundial de Boxe que acontecerá em Chicago, nos Estados Unidos, em outubro. O governo de Cuba confirmou a proibição nesta quarta-feira, alegando que a medida foi imposta para evitar deserções.

O anúncio confirma um pronunciamento anterior de Fidel Castro após a tentativa de fuga, durante os jogos Pan-americanos, no Rio de Janeiro, dos boxeadores Guillermo Rigondeaux e Eirslandy Lara. Fidel havia dito que não entregaria "carne fresca" a domicílio.

Em um comunicado publicado no Granma, jornal oficial do Partido Comunista, a Federação Cubana de Boxe disse que "não vamos expor novamente uma equipe cubana de boxe aos desmandos e provocações que aconteceriam neste caso em Chicago". As autoridades cubanas afirmam ainda que Chicago seria o lugar ideal para que "mercadores e traficantes" tentem os boxeadores com "a total cumplicidade do governo americano".



Fidel Castro, grande defensor da liberdade, e seu apoio ao cavalheirismo esportivo.
Sendo assim, onde mais os atletas poderão competir, sem poderem ser "tentados"?

Eu poderia sugerir uma 'competição Foro de São Paulo', onde todos os atletas só poderiam competir se jurassem lealdade completa ao partidão. Seria o 'novo atleta'!
Só não o faço porque seria maldade demais... para com os atletas, é claro.

1 comentários:

Shikus disse...

Aí fica a questão: como exigir que um atleta busque um desempenho de "alto nível" se ele não pode participar de competições de "alto nível"?

Continuando esta política, em breve Cuba deixará de ser uma potência esportiva. E aí Fidel, como fica a propaganda do regime?